Inteligência Artificial como ferramenta da Advocacia é um dos assuntos que serão comentados na LawTech Conference, afirma João Alberto Graça

O universo jurídico também é beneficiado e evolui de forma acelerada com o avanço tecnológico. Um estudante da Universidade de Stanford, nos EUA, criou uma ferramenta, com base na inteligência artificial, que possibilita a qualquer pessoa ingressar com demandas no judiciário sem o intermédio e auxílio de advogados.

O aplicativo disponibilizado online é capaz de acionar a Justiça em casos simples como multas de trânsito, direito do consumidor e ainda causas trabalhistas, além de pode auxiliar até refugiados nos processos de asilo político.
Assim, a tecnologia tem impacto direto e acelerado no universo jurídico e os profissionais mais atualizados estarão sempre um passo à frente. Com esse foco, será realizada na próxima terça-feira (10) no LawTech Conference, na Expo Center Norte, em São Paulo.
“Trata-se da maior conferência sobre novas tecnologias aplicadas ao direito já feita no Brasil, que detalhar como as startups estão transformando o universo jurídico no Brasil e no mundo”, afirma o advogado João Alberto Graça, especialista em Direito Empresarial que já confirmou presença na LawTech Conference.

Como funciona
O novo sistema funciona como um aplicativo de mensagens instantâneas no qual os usuários inserem uma demanda jurídica e respondem a perguntas sobre isso. Na sequência o robô mapeia uma solução legal e indica os caminhos e documentos necessários para obtê-la. O sistema utiliza a inteligência artificial do IBM Watson.

Avanço positivo
“Segundo informações do site Business Insider, apenas em 2016, o sistema recorreu a multas de estacionamento no valor de US$ 2,4 milhões. Esse tipo de avanço é positivo sob todos os aspectos e o profissional do Direito deve incorporá-lo ao seu métier para se manter atualizado. E nesse contexto, a participação na LawTech Conference é uma oportunidade diferenciada para aumentar o conhecimento nessa área”, completa Graça.